Li este livro há já algum tempo mas, de tão bom que o achei, não poderia passar sem o recomendar aqui. Emocionei-me até às lágrimas várias vezes (o que também não é propriamente difícil visto eu ser super emocional). Apenas "largava" o livro porque o cansaço a isso me obrigava. Para mim, foi daqueles livros completamente viciantes mas, sou suspeita, já que sou fã da Marion Zimmer Bradley, adoro a escrita dela!

Não faço um post de opinião mais completo pois, como anteriormente referido, já o li há algum tempo e não tenho a história fresca na minha cabeça, apenas alguns detalhes. Como disse aqui, foi depois de ler este livro que me "apaixonei" por Boudica, uma personagem histórica real que teve a coragem que faltou a muitos homens na Bretanha, para enfrentrar os invasores romanos.

No entanto, este livro é absolutamente singular, pois foi "posto em pé" com base nas notas deixadas por Marion Zimmer Bradley, após a sua morte, pela sua colaboradora, Diana Paxson. Companheiras de escrita de vários livros, Diana conhecia como ninguém a escrita de Marion pois, para os seus leitores habituais, a fluência da escrita e envolvência das personagens é a mesma de sempre, não se notando diferenças entre este e os demais livros.

Para comprar livros da Marion Zimmer Bradley, não preciso de ler qualquer tipo de crítica, se estão relacionados com Avalon, são bons e ponto final! Já li outros fora deste tema, As mulheres da casa do tigre e A Senhora de Trillium e também recomendo-os sem reservas!

"No centro de Os Corvos de Avalon está a conquista romana da Bretanha e a rebelião conduzida pela Rainha Boudica, a guerreira celta, e por Lhiannon, a sua jovem mentora na ilha dos Druidas. Quando o exército do Império conquistou o reino Iceno, no século I D.C., Lihannon enfrentou-o enquanto Boudica acabou por se casar com Prasutagus, o Rei Supremo dos Icenos que governou como rei cliente de Roma. Boudicca e Presutagus viveram felizes até à morte deste, um acontecimento que mudou para sempre a vida daquela que se viria a tornar a Rainha Guerreira. Com a morte do marido, as terras Icenas foram definitivamente anexada ao Império, tendo Boudicca sido brutalizada e as filhas violadas. Cheia de raiva e espírito de vingança, Boudica apela às tribos britãs e conduz o seu povo na resistência contra os exércitos ocupantes de Roma. Apesar do insucesso da rebelião, Lhiannon sobrevive e torna-se guardiã das tradições druidas na nova Bretanha Romana, como alta sacerdotisa da Casa da Floresta. Repleto de notáveis personagens femininas, que sempre habitaram a mítica ilha de Avalon, esta tão aguardada obra, que antecede A Casa da Floresta, é um portentoso épico que expande a saga lendária que encantou milhões de leitores por todo o mundo."

FICHA TÉCNICA
Autor: Marion Zimmer Bradley, Diana Paxson
Editora: Difel
Ano de Publicação: 2007
Encadernação: Capa mole
Nº. de páginas: 515
Género: Romance

Comments (7)

On 17 de janeiro de 2008 às 11:41 , Canochinha disse...

Da Marion Zimmer Bradley, li As Brumas de Avalon (adorei) e o Presságio de Fogo (também gostei muito). Tenho por ler A Casa da Floresta, que aproveitei para comprar quando o encontrei com desconto.
De qualquer modo, gostei muito do que li e considero ser uma excelente autora.

 
On 17 de janeiro de 2008 às 11:52 , Mónica Colaço disse...

A Casa da floresta é EXCELENTE!
Também já li :D

 
On 25 de janeiro de 2008 às 20:42 , Miss Alcor disse...

Ainda só li o primeiro das Brumas, mas conto ler os próximos brevemente!!!

 
On 2 de setembro de 2008 às 07:51 , bebeto_maya disse...

Na verdade Boudica era tão sanguinária quanto os romanos, ao derrotar as primeiras cidades, foi tomada por uma ambição doentia e uma sana de sangue implacável. Boudica simplesmente saiu saqueando e destruindo tudo que encontrava pela frente, matando crianças, velhos, mulheres e soldados. No final, díficil é saber quem foi pior: os romanos ou Boudica e seu exército sanguinário

 
On 13 de janeiro de 2009 às 22:46 , PallasAthena disse...

Já li alguns livros desta autora e gostei bastante, pela sua escrita e pelas suas ideias. Agr gostava de ler a "Queda da Atlântida".
Boas Leituras ;)

http://livreo.blogspot.com/

 
On 15 de janeiro de 2009 às 09:22 , Mónica disse...

PallasAthena,
Eu sou fã da obra de MZB. Ainda me faltam muitos dos livros que escreveu mas a Queda da Atlântida tenho e já li. Gostei muito embora não seja o meu favorito :)

 
On 3 de julho de 2011 às 15:57 , Ayda´s Blog disse...

Olá,
Estou divulgando o livro O Fundador do autor Aydano Roriz. Trata-se de um primoroso romance histórico que conta de forma rica e divertida os primeiros anos do Brasil, com as venturas e desventuras de Tomé de Souza para fundar a primeira capital do Brasil, a cidade de Salvador. O livro é uma verdadeira aula de história sem ser chato. Como faço para enviar um release e uma foto da capa do livro? Abs! Aida