Este livro não segue a "estrutura típica" da maioria dos livros que já li.

Primeiro, a personagem principal é a encarnação do anti-herói: ex actor pornográfico, actual produtor e realizador de filmes do mesmo género, viciado em droga, alcoólico e insensível para com os sentimentos dos outros; Segundo, muitas vezes a personagem fala directamente para nós leitores; terceiro, existem histórias dentro desta história; e quarto, apesar de o fim da história ser a certo ponto quase na íntegra desvendado, fui incapaz de não ficar extremamente comovida tendo chegado mesmo às lágrimas.

Voltando à história em si, este livro começa com o narrador da história a ficar severamente queimado num acidente de carro. Na primeira parte ficamos a saber mais sobre a vida desta personagem desde a sua infância até a altura em que ocorre o acidente. Pelo meio vão-se cruzando algumas das personagens que acompanharam a narrativa até o seu fim. No meio de toda a tormenta que são os tratamentos de recuperação surge Marianne Engel, uma escultora de gárgulas a qual o narrador julga que saiu da ala psiquiátrica do hospital.

Não querendo entrar muito em detalhes para não dar a entender o desenrolar dos acontecimentos, fico-me por dizer que ao longo da penosa recuperação do narrador, Marianne conta-lhe sobre a vida dela no mosteiro onde cresceu na Alemanha medieval, sobre a história de amor que ambos viveram no século XIV, e sobre muitas outras personagens (algumas históricas) daquele tempo. Pelo meio, são ainda contadas três histórias de amor com "morais" muito diferentes umas das outras mas fabulosamente contadas (chorei em todas).

É notável ao longo de toda a história, que o autor efectuou um excelente trabalho de pesquisa quer a nível da história da Alemanha medieval no período em que decorre a história de amor entre o narrador e Marianne, quer a nível das consequências e tratamentos resultantes de queimaduras corporais.

Este será com certeza um livro de amores e ódios pois, por ser bastante gráfico (especialmente na descrição dos tratamento e consequências de queimaduras), desagradável por vezes chegando mesmo a ter partes digamos que, não recomendadas aos mais sensíveis de estômago.

Resumindo, ADOREI! O livro é mesmo muito bom, tocante. A história, e histórias dentro da história, são muito bonitas e bem contadas. O livro é de tal forma envolventeque me deixou completamente "agarrada"!

Ficha técnica

Comments (16)

On 10 de fevereiro de 2009 às 23:10 , Canochinha disse...

Comprei-o recentemente e quero ver se não demoro muito a lê-lo! Obrigado pela opinião :)

 
On 10 de fevereiro de 2009 às 23:54 , Migalhas disse...

É mesmo bom ler uma opinião tão positiva sobre um livro que tenciono ler em breve! Obrigada :)

 
On 11 de fevereiro de 2009 às 08:57 , Ana O. disse...

Ainda bem que gostaste, este já está na minha TBR há algum tempo e assim ainda fiquei com mais vontade de o ler. :-)

 
On 11 de fevereiro de 2009 às 09:07 , Mónica disse...

Espero que gostem dele tanto ou ainda mais do que gostei.

No entanto alerto para não ficarem desanimadas com o inicío do livro. A linguagem pode ser considerada um pouco "forte" demais, demasiado gráfica, mas acreditem, faz tudo parte de compreendermos melhor o narrador, e o livro merece ser lido até o fim.

 
On 11 de fevereiro de 2009 às 14:20 , Maria Manuel disse...

Fiquei curiosa para ler o livro. Vou colocá-lo na minha lista.

 
On 11 de fevereiro de 2009 às 16:20 , Calamity Jane disse...

Já conhecia o livro "de vista" e de cada vez que passava por ele dava-me vontade de pegar nele mas nunca o fiz.
Acho que é desta... ;)

 
On 11 de fevereiro de 2009 às 18:59 , Cristina Bernardes disse...

Mais um para acrescentar à lista... a tua reflexão dá mesmo vontade de o ler!

 
On 11 de fevereiro de 2009 às 19:49 , WhiteLady3 disse...

Já tenho visto este livro mas até agora não me tinha chamado minimamente a atenção. Claro que a tua opinião veio mudar isso. :P

 
On 14 de fevereiro de 2009 às 22:28 , Homem do Leme disse...

Olá,
há um prémio para este blog, no Conta-me Histórias.

 
On 15 de fevereiro de 2009 às 00:30 , marcia disse...

Mónica, tens um pequeno presente no meu blog!

 
On 15 de fevereiro de 2009 às 01:17 , PallasAthena disse...

Ola :)
Tenho no meu blog um prémio para ti.
Boas leituras !!!

 
On 15 de fevereiro de 2009 às 09:05 , Mónica disse...

Homem do Leme, Márica e PallasAthena,

Muito obrigada pelo prémio que me atribuiram. Tal como deixei escrito nos V/ respectivos blogs retribuo a cada um de V/ a distinção dada.

 
On 15 de fevereiro de 2009 às 10:53 , Cristina Bernardes disse...

Só passei para avisar que tem um prémio...

 
On 17 de fevereiro de 2009 às 19:49 , Pedro disse...

Wow! Parece que vou ter mesmo de adquiri-lo...

 
On 20 de fevereiro de 2009 às 22:38 , Mónica disse...

Cristina Bernardes,

Muito obrigada pela distinção. Espero continuar a ser merecedora das tuas visitas ao meu blog para partilha de opiniões e sugestão.

 
On 20 de fevereiro de 2009 às 22:40 , Mónica disse...

Pedro,

Eu gostei muito. É um livro bem diferente do que tenho lido ultimamente.

Espero que, se o comprares, tenhas tanto ou ainda mais prazer na sua leitura do que eu tive.