Sinopse

"O belo e atormentado narrador de A GÁRGULA conduz numa estrada sinuosa quando é ofuscado pelo que parecia ser uma saraivada de setas. Despenha-se numa ravina e acorda numa unidade de queimados, sofrendo as torturas dos condenados. É agora um monstro. A sua vida acabou.Mas está apenas a começar: um dia, Marianne Engel, uma encantadora e indomável escultora de gárgulas, entra no seu quarto e revela-lhe que foram amantes na Alemanha medieval: ele, um mercenário que sofrera terríveis queimaduras; ela, uma freira escriba no famoso mosteiro de Engelthal, onde lhe prestara cuidados de enfermagem. À medida que se desenrola a sua história, qual Scherazade, e relata outras histórias igualmente fantásticas de amor imortal no Japão, Islândia, Itália e Inglaterra, o narrador é devolvido à vida e, por fim, ao amor.A GÁRGULA é um romance extraordinário que levará o leitor numa metamórfica e original viagem. Fá-lo-á acreditar no amor, em milagres e na rendição. O mais extraordinário romance de estreia da última década: uma fascinante história de amor sobre o poder libertador do sofrimento, que transcende os limites do nosso tempo e espaço."


Imprensa
«Uma história romântica, espiritual e redentora que enaltece o Amor como o mais nobre dos sentimentos
Os Meus Livros

Ficha Técnica
Autor: Andrew Davidson
Editora: Caderno
Ano de Publicação: Outubro de 2008
Encadernação: Capa Mole
N.º de páginas: 550
Género: Romance

Preço

Comments (5)

On 11 de janeiro de 2009 às 20:52 , Canochinha disse...

Está na minha wishlist! :)

 
On 11 de janeiro de 2009 às 23:08 , slayra disse...

Também estou muito interessada neste livro. ^^

 
On 11 de janeiro de 2009 às 23:17 , Mónica disse...

Canochinha, Slayra,
Este livro esteve muito pouco tempo na minha lista de "A Comprar". Assim que recebi o Subsídio de Natal fui logo buscá-lo :D Posso enganar-me mas a sinopse promete que este seja um daqueles livros que gosto e bastante. Não deve de ficar muito tempo sem ser Lido (se ao menos conseguisse acabar "A filha do Capitão" e o da Rainha Amélia)

 
On 12 de janeiro de 2009 às 19:53 , Pedro disse...

A princípio não me fascinou. Mas ultimamente quero MESMO ler este livro. Parece-me fascinante!

 
On 12 de janeiro de 2009 às 23:06 , Mónica disse...

Pedro,
Estou com expectativas altas em relação a este livro. Tal como a ti, pareceu-me para lá de original o conceito do livro o que o torna MUITO interessante :D
Depois conto-te ;)