Parti com grandes expectativas para a leitura deste livro composto por pequenos contos/histórias, não só por já ter ouvido falar muito bem dele mas também por se tratar de um livro de Mark Twain que tanto já me encantou no passado.

Opinião
Este pequeno livro de contos, confirma o que já desconfiava há muito tempo... Não sou pessoa de contos!

De todos os contos que constituem esta obra, o único que me foi capaz de despertar a curiosidade e arrancar tanto gargalhadas como lágrimas foi aquele que lhe dá nome, se bem que soube a muito, muito pouco. Apenas 28 páginas lhe são dedicadas tendo ficado com aquela sensação de que muito mais poderia ter sido escrito, de que a história e as personagens tinham muito mais a dar. A "luta de sexos" aqui descrita continua actual, as falas (pensamentos) dos personagens muitas vezes hilariantes, e o fim do conto é lindo:
"At Eve's Grave
ADAM: Wheresoever she was, there was Eden".

Dos restantes pouco mais há para dizer além de que contribuíram para a diminuição das minhas insónias de tão pouco apelativos que foram para mim. Mesmo assim, e se tivesse de destacar um pela sua completa falta de interesse, este seria o "The $30,000 Bequest". É mau, mesmo muito mau. Passamos a maior parte do conto a ver as personagens fazer contas e projectos de investimento para um dinheiro que não têm, o que leva a que o desfecho seja bastante previsível.

Seguindo o mesmo raciocínio, se tivesse de eleger o menos mau (porque conseguiu mesmo assim me emocionar) seria o "Was it Heaven? or Hell?".

Pouco mais tenho a acrescentar para além de que não se tratou de todo de um livro que correspondesse às expectativas, e que leva a que tão depressa não pegue em nenhum livro de contos.

Posto isto, e como não pretendo manter tal obra na minha estante de livros, estejam atentos que em breve lançarei um novo passatempo para oferecer este livro a alguém que, assim espero, o saiba apreciar.

Ficha Técnica

Comments (1)

On 14 de junho de 2009 às 19:59 , Diana disse...

Tenho a dizer que eu fiquei traumatizada com Mark Twain na faculdade, por dois motivos: o primeiro era porque constava das leituras obrigatórias de uma cadeira de literatura e eu, quando leio livros porque sou obrigada, quase nunca gosto do livro (exceptuando dois romances). o segundo foi porque esse livro que tive que ler era o Huckleberry Finn que não gostei nada. Aliás, nem sequer o terminei...
Por isso, estou solidária contigo :)