Este livro é dos meus favoritos de todos os tempos. Na minha modesta opinião, e como fã incondicional do Antigo Egipto, trata-se de um livro imperdível para os fãs do género. Este é um livro que certamente vou reler, pelo que não coloco opino sobre o mesmo desde já, pois não quero correr o risco de ser injusta na minha descrição omitindo partes essenciais e imperdíveis das quais posso já não estar tão ciente (li este livro à já bastantes anos).

Esta compra acabou por ser daquelas compras supérfluas porque já tinha este mesmo livro de uma edição anterior mas, como acabei por comprar O 7º Papiro e a 11º Praga do mesmo autor nesta nova edição, tive de recomprar este livro para assim ficar tudo igual (só espero que a Ulisseia reimprima O Mago nesta nova linha para assim ficar com a colecção completa).

A minha versão antiga, da Bertrand, encontra-se disponível no meu inventário do BookMooch para que estiver interessado em experimentar a leitura do mesmo.

Sinopse
"O Nilo era então a fonte da vida da terra dos Faraós: o Antigo Egipto, um império construído em ouro. Mas também, ao tempo em que decorre a acção de «O Deus do Rio», uma lenda despedaçada pela avidez e a cobiça. No festival de Osíris, os súbditos leais do Faraó reúnem-se para prestar homenagem ao seu senhor. Somente Taita - um escravo eunuco superiormente inteligente e dotado - o vê como um símbolo da decadência de um reino que já fora glorioso. O perigo espreita todos quantos se opõem à elite dirigente. Mas, juntamente com os seus discípulos Lostris, a bela filha de 14 anos do seu dono e senhor Intef, e Tanus, o jovem e orgulhoso oficial do exército, Taita avança por um longo e arriscado caminho: o que lhe é traçado pelo sonho grandioso de restaurar a majestade do Faraó dos Faraós nas resplandecentes margens do Nilo. Voltando assim ao esplendor do Antigo Egipto, no seu longo percurso romanesco, Wilbur Smith atrai os leitores para uma saga sumptuosa, que os leva, de um fôlego, até à explosão final de toda a carga de paixões, dramas e mistérios que o livro vai acumulando página a página. O "Deus do Rio" é uma obra-prima de um contador de histórias no auge das suas faculdades criativas."

Ficha Técnica

Autor: Wilbur Smith
Editora: Ulisseia
Ano de Publicação: Setembro de 2008
Encadernação: Capa Mole
Nº. de páginas: 515
Género: Romance Histórico

Comments (2)

On 18 de outubro de 2008 às 13:54 , Pedro disse...

Fiquei imensamente interessado, do Egipto apenas li o pequeno livro de Uma Aventura =P Mas posso dizer que fiquei com imensa vontade de conhecê-lo, pelo que ultimamente presto atenção a estes livros.
Como tenho alguns livros pendentes no BookMooch, ainda não te pedirei este, mas se chegar a tempo pode ser que seja a minha escolha! ;)

O livro faz parte de alguma série?

 
On 18 de outubro de 2008 às 22:41 , Antonio Garcia Barreto disse...

Passei por aqui e gostei. Aproveito para deixar uma sugestão de leitura: "A Mulher da Minha Vida", Oficina do Livro, 2008
http://mulherminhavida.blogspot.com