Autor: Marian Keyes
Editora: Penguin Books
N.º de Páginas: 885
Género: Chick Lit
ISBN: 978-0-141-02675-6


Sinopse
'Everybody remembers where they were the day they heard that Paddy de Courcy was getting married’ But for four women in particular, the big news about the charismatic politician is especially momentous … Stylist Lola has every reason to be interested in who Paddy’s marrying – because although she’s his girlfriend, she definitely isn’t the bride-to-be. Heartbroken, she flees the city for a cottage by the sea. But will Lola’s retreat prove as idyllic as she hopes? … Not if journalist Grace has anything to do with it. She wants the inside story on the de Courcy engagement and thinks Lola holds the key. Grace’s sister, Marnie, might be able to help but she’s too busy holding her perfect life – perfect husband, perfect children, perfect house – together. And what of the soon to be Mrs de Courcy … Alicia will has waited a long time for this and is determined to be the perfect politician’s wife. But does she know the real Paddy de Courcy? Four very different women. One awfully charming man. And the dark secret that binds them all … '

Imprensa
"So funny, so perceptive, so real... I changed my life for this book"
Mail on Sunday

"The laughs come fast and furious... a gripping, compelling tale"
Sunday Independent

"Gripping from the start... the master at her best"
Daily Telegraph


Opinião
Decidi adquirir este livro porque fazia parte daquela excelente promoção que encontrei na maior parte das livrarias quando estive de férias em Londres. Dado que nada conhecia acerca da autora e da sua obra fiei-me nas opiniões manifestadas pela imprensa e as quais, para uma melhor percepção das palavras que se seguem, decidi colocar como informação adicional neste post.

Como podem ver acima na secção "imprensa" esta autora é considerada uma mestre neste género literário. Tendo já lido outros livros deste género de outras autoras (os quais fazem parte da pilha de 11 livros sobre os quais comentar que está aqui mesmo do meu lado) achei que, ao ler comprar algo da "mestre" estava a fazer uma escolha sem erro possível. E meu Deus como eu estava enganada!

A partir da sinopse é fácil perceber que esta é uma história contada a 4 vozes, Lola, Grace, Marnie e Alicia, cada uma menos interessante que a outra. Começando por ordem de desinteresse.
  1. Alicia - Noiva. Personagem mais sem sal e sem personalidade que se pode imaginar. Daquele "tipinho" de mulheres que o mundo pode perfeitamente passar sem (nada mais a dizer porque não quero enxovalhar);
  2. Marnie - alcoólica, depressiva que acha que sofre mais que o resto do mundo, que não consegue esquecer um amor de adolescência, deixando que isso molde todos os anos subsequentes da sua vida. Chata, chata, chata! Só se sabe lamentar e dizer que não é alcoólica enquanto despeja para dentro quantidades inusitadas de vodka. Ora, se eu já na minha adolescência não tinha grande paciência para bêbados (alcoolicamente alegres ainda escapava) tendo-me afastado de um grupo de "amigos" por literalmente não saberem sair à noite sem se enfrascarem, não me parece que, em tempo algum, consiga sentir qualquer tipo de empatia com este tipo de personagens e a sua constante auto lamentação. Para esquecer portanto!
  3. Grace - Jornalista. Personagem minimamente interessante mas que não me conseguiu cativar. Parece que há volta dela só há drama!!! (mas afinal isto não era suposto ser um livro para rir do princípio ao fim de acordo com a "imprensa"?!)
  4. Lola - Estilista pessoal. Personagem que me levou a ter a perseverança de terminar o livro. De todas as personagens é aquela com a história e vivências ao longo do livro mais interessantes. Mesmo assim dada a momentos de auto-comiseração de bradar aos céus mas com as quais, mesmo assim, consegui sentir algum tipo de empatia por ela por já ter estado numa situação ligeiramente semelhante (o moçoilo não se casou com outra mas num dia chora a jurar-me amor eterno e disse que queria casar comigo quando queria conquistar-me de volta e no outro dia aparece com nova namorada pelo braço LOLOL). Ao longo da história esta cruza-se com um sem fim de personagens de algum modo estereotipadas mas que dão toda a cor a este livro e algum humor (se bem que nunca esbocei mais que um sorriso) passando pelo surfista deus do sexo, pelo grupo de elementos típicos que frequentam bares maioritariamente masculinos, turistas estrangeiros (francesa), a por vezes e para quem quer simpática velhinha da aldeia, travestis e o grupo de amigos sempre onde o "todos diferentes, todos iguais"
Já deve de ter dado para perceber que este livro foi tudo menos uma leitura agradável, tendo sido na realidade uma dura travesia no deserto sem oásis à vista!

Existem livros que gostaria de ter acesso ao ponto de vista de outra personagem sobre o que está a desenrolar-se achando que isso traria algum "sabor" adicional à história mas, no caso deste livro em particular, tal foi muito mal conseguido fazendo com que a esta se prolongasse por tempo demais sem que nada de muito relevante ou interessante sucedesse.

Quanto ao tão proclamado sentido de humor, constato para referência futura que me deverei manter afastada de obras de outros autores irlandeses cuja característica essencial seja essa pois, o meu humor não se cruza de maneira nenhuma com aquele que li.

Não agradou, nem sequer chegando perto das expectativas que tinha acerca dele. Se esta é a melhor obra escrita por esta autora, e tendo em conta a desilusão, jamais comprarei outro livro desta senhora.

Outra nota que retiro é que, quase 900 páginas de chick lit são páginas a mais!


Nota: Este vai juntar-se à pilha de livros para sortear no blog. Não penso comprar nada desta autora e não vale a pena estar a ocupar espaço na minha "rica" estante (a Cinha Jardim fala nas "ricas filhas", eu falo na "rica estante" porque filhos não tenho).


Comments (11)

On 19 de julho de 2009 às 20:23 , WhiteLady3 disse...

Outra nota que retiro é que, quase 900 páginas de chick lit são páginas a mais!
Estava exactamente a pensar nisto quando vi o número de páginas no início do post! XD

Quer-me parecer que vou permanecer afastada deste livro. Acho que no que toca a chick-lit fico-me pela Jill Mansell, de quem li um livro e até gostei. :D

 
On 19 de julho de 2009 às 20:32 , Mónica disse...

Da Jill tenho aqui o "Thinking of you" mas que não devo de ler tão cedo. Acho que me vou manter afastada durante um tempo deste tipo de literatura tal não foi o frete que apanhei com este livro!

 
On 19 de julho de 2009 às 21:25 , Canochinha disse...

Mónica, não leves a mal... mas adoro ler as tuas opiniões quando não gostas do livro! :D

 
On 19 de julho de 2009 às 21:46 , Mónica disse...

Canochinha,
Ao menos gostas de algumas que coloco LOLOL

Não, não levo a mal de todo, aliás, aquelas em que falo mal são aquelas em que "sou mais eu" (e não, não é por ter especial gosto em maldizer LOL).

Quando não gosto de um livro assim que acabo, e posso, sento-me em frente ao computador e escrevo o que me der na real gana, enquanto que, quando gosto dos livros, tento fazer-lhes justiça preparando cuidadosamente o que escrevo. Eu sei que o resultado não é nada de especial mas ao menos tento :(

 
On 19 de julho de 2009 às 21:57 , Canochinha disse...

Mónica, claro que gosto de ler todas as opiniões que escreves :D Mas gosto especialmente das que dizem mal, porque acho que o fazes não só com uma pitada de humor, mas também fico plenamente ciente do que não te agradou. Ou seja, não dizes mal por dizer ;)

 
On 19 de julho de 2009 às 23:37 , marcia disse...

Há algum tempo que tenho alguma curiosidade em relação a esta autora, até tenho cá em casa um livro que me emprestaram: "Melancia".
Dada a tua opinião não sei se me vai apetecer pegar-lhe tão cedo...lol...mas ao mesmo tempo aguçou a minha curiosidade, para saber se é assim tão mau!

 
On 20 de julho de 2009 às 15:11 , Mónica disse...

Marcia,

Pode ser que gostes. Os livros, em termos de gostos, são tão pessoais ou mais que a roupa que vestimos. Uns gostam, outros não.

Acho que o maior problema foi mesmo a extensão do livro e o meu sentido de humor não se coadunar com aquele presente no livro (ok as personagens principais também não eram por aí interessantes). Talvez para o teu tipo de sentido de humor tal não se passe.

P.s. Tenho tentado vezes sem fim deixar comentários no teu blog mas nunca consigo :( O raio do meu computador nem a página consegue carregar em condições :S

 
On 20 de julho de 2009 às 22:35 , Lucie disse...

Esta é uma autora que eu adoro, de quem já li vários livros. Este é o único livro dela que eu comecei a ler e deixei a meio... porque creio que embora a várias vozes, não existe uma interligação consistente!!

É uma pena, mas, mesmo assim, aconselho-te a ler, por exemplo, o "Melancia", o "Los Angeles" ou o "Sushi para principiantes" que já esão editados em português e garantem momentos bem divertidos!!! :) Este, realmente, é uma pena, mas não podemos acertar em todos!!! :)

Relativamente às autoras de que vou falando no FR, se realmente estiveres interessada em ler alguma, envia um mail e podemos combinar porque, se quiseres, eu posso emprestar-te os livros e não precisas de comprar!!!

Rachel Gibson tenho a colecção toda dela, por isso, e uma vez que gostas, já sabes ;-)

Beijito

 
On 20 de julho de 2009 às 22:46 , marcia disse...

Mónica, não consegues deixar comentários porque motivo? Pelo teu computador? Ou detectaste algo errado no meu blog? De qualquer modo podes sempre enviar-me um e-mail com a tua opinião. Sei que não é a mesma coisa, mas eu respondo e podemos "discutir" os livros dessa forma. Gosto sempre de saber o que pensas. Bjinhos.

 
On 21 de julho de 2009 às 09:12 , Mónica disse...

Lucie,

Muito obrigada pela gentileza em prontificares-te a emprestar algum livro dos que falas no FR. Quanto a esta autora em específico acho que por uns tempos me vou manter afastada dela e, mais tarde, talvez arrisque um novo livro.


Márcia,
O problema é mesmo do meu computador que deve de ter um problema qualquer com os scripts das páginas do sapo. A Homepage do sapo nem sequer abre na maior parte das vezes e quando abre é geralmente com a formatação toda alterada. Quando tento ver o teu blog, quase sempre só consigo ver o último post e desformatado e não consigo enviar comentário :S
Vou tentar umas quantas vezes mais e se o problema persistir recorrerei ao e-mail :)

 
On 23 de outubro de 2010 às 12:04 , Anónimo disse...

Bom, você não foi feliz ao começar sua leitura de MARIAN KEYES com este livro. Talvez o FERIAS ou o SUSHI, ou mesmo o UM BESTSELLER PARA CHAMAR DE MEU o agradassem mais. Mas THIS CHARMING MAN é realmente um lixo! Penso igual de LOS ANGELES e o ultimo dela TEM ALGUEM AÍ. Meu deu depressão! Mas Férias e Sushi são muito bons... e engraçados, hehe.